Segunda-feira, 21 de Março de 2011

A minha escolha

Sou quem sabe da minha morte,

escolho o tempo

e a forma,

a banda sonora

e a sequência final.

 

Não quero flores

de quem nunca me as deu

com um sorriso perfumado.

 

Não quero lágrimas

de quem nunca me soube

amar, como mereci.

 

Não quero palavras

de quem nunca teve tempo

nem paciência para me ouvir.

 

Quero apenas poemas

num livro branco,

escritos pela alma

de quem um dia

morreu feliz.

 

 

Vera Sousa Silva

publicado por Vera às 12:12

link do post | critiquem ou elogiem | favorito
Terça-feira, 27 de Janeiro de 2009

Convite

Amigos,
 
No próximo dia 7 de Fevereiro, no Auditório da Câmara Municipal da Amadora, pelas 15.30 horas, vai ser o lançamento do meu livro de poesia "Amar-te em Silêncio", com a chancela da Edium Editores.
Serão declamados poemas por Dionísio Dinis, gentilmente cedido pelo EscritArtes e serão interpretados alguns temas pelo músico Bruno Rocha.

Gostava muito que pudessem estar presentes num dia tão importante para mim.
 
Beijinhos
 
Vera
 
 

"Amar-te em silêncio", um livro de poesia de Vera Sousa Silva, construído por desejos e sonhos com sabores intensos, que nos transportam para um universo sentimental. Uma configuração de estados de um quotidiano na versão de uma mulher personificada e que aqui se expõe pelos actos, representados na poesia, e partilhados pela autora. Bons momentos para uma reflexão ou para uma apreciação natural, através de uma excelente leitura.
Podemos sentir cada mensagem intimamente, numa excelente escrita, num mesclado de momentos reais e outros imaginados, que prendem pela curiosidade e pela emoção que cada leitura cria.

Compareçam e divulguem!
 

 
Biografia

Vera Sousa Silva nasceu em Lisboa, a 27 de Janeiro de 1974, residindo na Amadora, desde essa data, onde casou e foi mãe.
A poesia está presente na sua vida desde a infância. É, no entanto, uma escritora versátil, porque, embora escreva muito bem em poesia, consegue abranger outros géneros literários com a mesma intensidade e beleza. A sua escrita poética é bastante intimista com um traço tónico definido no amor. Prefere o estilo livre, mas tem também diversos poemas com rima e métrica, como por exemplo sonetos.
Escreve, com assiduidade no seu blog http://prosas-e-versos.blogspot.com/ e é ainda membro do site de poesia http://www.luso-poemas.net/ onde já desempenhou a função de Administradora. Também publica no site http://www.escritartes.com.
Em Fevereiro de 2007 lançou o seu primeiro livro de poesia "Pétalas Soltas" pela Corpos Editora, e, no final do mesmo ano, participou na antologia de poesia do site www.luso-poemas.net. Já em 2008 participou na Antologia de Prosa e Poesia do Luso-poemas, desta feita com prosas.
Ainda no Luso-poemas, participou em diversos concursos, tendo vencido em Dezembro de 2006 o Concurso Poema de Natal e, em Junho de 2008, o Concurso do Vinho, ambos na vertente de poesia, o que, desde 2006, lhe valeu o direito a condição de Membro de Honra daquele famoso site de poesia.
 
por Magda Ferreira Luna Pais

sinto-me: Feliz
publicado por Vera às 18:03

link do post | critiquem ou elogiem | favorito
Quarta-feira, 27 de Setembro de 2006

Novo Blog

Olá a todos!

Estou a mudar o meu blog para outra casinha, que espero que seja bastante melhor, onde poderei pôr mais mobília e onde irei poder receber mais visitas.

Embora ainda não esteja completamente pronto, a partir de agora podem-me visitar sempre em:

http://prosas-e-versos.blogspot.com/

Obrigada a todos e um grande beijo!

sinto-me:
Terça-feira, 26 de Setembro de 2006

Amor Banal

Hoje em dia tornou-se banal
Falar de amor sem sentimento
Como se isso fosse tão normal,
Como o relógio marcar o tempo.
 
Dizem “Amo-te com loucura”,
Sem sentir, sem pensar…
Quando apenas sentem ternura
E nem sabem o que é amar.
 
Parece que ninguém sente
O significado do verdadeiro AMOR,
Magoam intencionalmente
Sabendo que provocam dor.
 
Se todos pudessem sentir,
E amar com profunda intensidade,
Não haveria no mundo
Esta banal crueldade.
sinto-me:
música: Extreme - More Than Words
Segunda-feira, 25 de Setembro de 2006

Tristeza

A tristeza invadiu a minha vida,
Sinto-me num beco sem saída,
Sem saber para onde vou.
Completamente incompreendida,
Sou como um barco à deriva,
Sem saber por onde navegou.
 
E se sinto algum alento,
Logo me vem ao pensamento,
Que não sei para onde ir.
A dúvida é um tormento,
Que não se esvai nem um momento.
Não sei para onde fugir.
 
Tomara saber-te dizer,
De forma que pudesses perceber,
Tudo o que me vai no coração.
Mas limito-me a esconder,
Tu finges não perceber,
Esta minha grande paixão.
sinto-me:
música: Keane - Bend and Break
Sexta-feira, 22 de Setembro de 2006

Perdida

Sinto-me perdida,
Sem saber como voltar,
Não há caminho nem rumo,
Não há esperança em nenhum lugar.
 
Não há sorriso que me alegre,
Não há palavras que me confortem,
Não há luz que me ilumine,
Só vejo almas que sofrem.
 
Sinto-me abandonada,
Esquecida em algum lugar,
Não há quem me procure,
E não me consigo encontrar.
 
Não há nada que me alimente,
Que ressuscite o meu ser morto,
Sinto que perdi a alma,
Vagueio perdida no meu corpo.
sinto-me:
música: Xutos e Pontapés - Gritos Mudos
Quinta-feira, 21 de Setembro de 2006

Adeus Amor

Adeus Amor…
Vou-me já embora da tua vida.
Perdoa ser assim a despedida,
Mas estamos ambos a sofrer.
Sei que sou por ti querida,
Mas parto antes de amanhecer.
 
Adeus Amor…
Nunca mais te irei ver,
Estou-te a prometer!
Porque me fazes sentir perdida,
De mim própria esquecida,
E eu quero viver.
 
Adeus Amor…
Não penses em me procurar,
Nunca me iria negar,
E eu quero viver, sem ti perto do meu olhar,
Assim não irás ver meus olhos chorar,
E eu conseguirei vencer!
 
Adeus Amor…
Tenta o tempo parar,
Para eu me demorar,
Mais um pouco na despedida.
Se quando eu sair me fores espreitar,
E me sentires a fraquejar,
Manda-me seguir a minha vida.
 
Adeus amor!
sinto-me:
música: Xutos e Pontapés - Morte ou Vida

Vida de Drogado

Vagueias pelas ruas,
Perdido em teus pensamentos,
Já não sabes onde moras,
Pensas e agora choras,
Tua vida, feita de tormentos.
Já não te lembras como foi,
Deixaste-a entrar na tua vida.
No início era tudo mágico,
E depois da tua alma esquecida
Não vês como é tudo trágico.
Queres deixá-la e não consegues,
Quem te ajudará agora?
Ela não te irá perdoar
Tinhas tanto para viver lá fora…
E tu preso nela, a amargurar.
Pensas no fim que terás,
Procuras avidamente dinheiro,
Doente e desesperado,
No meio de uma noite escura,
Só a vida de drogado,
Não te permite ver tua figura.
sinto-me:
música: Christina Aguilera - Aint no Other Man
Quarta-feira, 20 de Setembro de 2006

Traição e Sorte

Entraste bem levemente,
Nem adivinhei teus passos.
Quando sonhei, docemente,
Com calor dos teus braços.
Infortúnio pensar que um dia
Os teus beijos seriam meus.
Quando o dia amanhecia,
Uma grande calmaria
Se apoderava dos céus.
Mas de noite, sozinha,
Deitada naquela cama,
Chorava feita tontinha,
Por quem nunca disse que me ama.
Assim fazem os corações
Das mulheres apaixonadas…
Vivem grandes paixões,
Para serem atraiçoadas.
Amar de verdade alguém
É assinar um passaporte.
Destino só ele tem,
Tudo o que precisamos é de sorte!
sinto-me:
música: Vanessa Mae - Destiny
Terça-feira, 19 de Setembro de 2006

“Era uma vez…”

Lá longe, numa bela cidade,
Vivia uma menina de tenra idade,
Que se chamava Inês.
E pedia todos os dias,
Histórias de fadas e magias,
Que começavam por “Era uma vez…”
E na história vivia uma princesa,
Que queria sempre a luz acesa,
Pois tinha medo de adormecer.
E o rei chamou as fadas,
Com longas capas bordadas,
Para o mistério resolver.
Então todas se reuniram,
E de acordo decidiram
Fazer uma bela magia.
Como a princesa dormiu,
E nem um choro se ouviu,
O rei ficou louco de alegria.
Então as fadas, recompensadas,
Deram à princesa, animada,
Todas as virtudes que havia.
Então elas, que eram três,
Partiram para o reino do “Era uma vez…”
E para sempre reinou a alegria!
sinto-me:
música: Twinkle, Twinkle, Little Star

*Sobre mim

*Cuscar no BLOG

 

*Recentes

* A minha escolha

* Convite

* Novo Blog

* Amor Banal

* Tristeza

* Perdida

* Adeus Amor

* Vida de Drogado

* Traição e Sorte

* “Era uma vez…”

*Arquivos

* Março 2011

* Janeiro 2009

* Setembro 2006

* Agosto 2006

* Julho 2006

*Favoritos

* Depois de algum tempo...

* Minha Filha

* Quero ser tua

* Minha Vida

* Princesa

*Cantinhos Paradisíacos