Quarta-feira, 20 de Setembro de 2006

Traição e Sorte

Entraste bem levemente,
Nem adivinhei teus passos.
Quando sonhei, docemente,
Com calor dos teus braços.
Infortúnio pensar que um dia
Os teus beijos seriam meus.
Quando o dia amanhecia,
Uma grande calmaria
Se apoderava dos céus.
Mas de noite, sozinha,
Deitada naquela cama,
Chorava feita tontinha,
Por quem nunca disse que me ama.
Assim fazem os corações
Das mulheres apaixonadas…
Vivem grandes paixões,
Para serem atraiçoadas.
Amar de verdade alguém
É assinar um passaporte.
Destino só ele tem,
Tudo o que precisamos é de sorte!
sinto-me:
música: Vanessa Mae - Destiny
publicado por Vera às 17:33

link do post | critiquem ou elogiem | favorito
3 comentários:
De Angela a 20 de Setembro de 2006 às 21:05
No amor, nunca devemos ter medo de arriscar e como dizia já não sei quem... mais vale chorar por amor do que sorrir sem nunca ter amado!

Adoro ler-te! Sei que me estou constantemente a repetir... mas bem sabes o quão especial é para mim este teu cantinho.

O encanto dos teus poemas é o prolongamento do encanto que sinto por ti.

Mais um beijo enorme.
De FlordeLis a 27 de Setembro de 2006 às 17:00
Concordo em pleno com a Angela. Mais vale viver um grande amor por pouco tempo, do que nunca saber o que isso significa!

De tania a 26 de Fevereiro de 2008 às 17:46
nem imaginas o quanto estou feliz por ter entrado aqui, os teus poemas fazem-me bem, q pena eu tenho d nao ter descoberto o teu blog à mais tempo

criticar post

*Sobre mim

*Cuscar no BLOG

 

*Recentes

* A minha escolha

* Convite

* Novo Blog

* Amor Banal

* Tristeza

* Perdida

* Adeus Amor

* Vida de Drogado

* Traição e Sorte

* “Era uma vez…”

*Arquivos

* Março 2011

* Janeiro 2009

* Setembro 2006

* Agosto 2006

* Julho 2006

*Favoritos

* Depois de algum tempo...

* Minha Filha

* Quero ser tua

* Minha Vida

* Princesa

*Cantinhos Paradisíacos